14.01.2014

Treino militar para intensificar o programa de qualidade de vida

No segundo episódio do Te Puxa Tchê, a consultora em qualidade de vida Carla Lubisco levou o Guri de Uruguaiana para uma atividade diferente: treinamento militar.

“Aumentar a intensidade e diversificar as atividades do treino é uma parte estratégica do estímulo constante à evolução de quem pratica exercício físico. E o Guri já estava preparado para isso, pois vinha treinando todos os dias e evoluindo no seu programa de qualidade de vida”, explica Carla.

O treinamento militar é completo, pois trabalha tanto o condicionamento físico como desenvolve a parte psicomotora e afetiva. Em alguns treinamentos coletivos, por exemplo, se promove o espírito de corpo da tropa e a camaradagem.

De acordo com o comandante da Companhia de Comando do Comando Militar do Sul, Maj Schlottgen, a rotina de trabalho do Treinamento Físico Militar (TFM) visa o condicionamento físico do militar para cumprir a sua missão administrativa, de combate ou apoio ao combate.

Guri se puxando na corrida

O treinamento ocorre de 4 a 5 vezes por semana, cerca de uma hora e meia a duas horas por dia.

As atividades realizadas são:

  • Corrida e natação;
  • Práticas desportivas coletivas e individuais como futebol e voleibol;
  • Trabalhos de força e flexibilidade como alongamento, musculação, ginástica básica com e sem aparelhos
  • Atividades específicas como corrida fardado, ginástica com toros, pista de cordas, marchas com o equipamento, pista de pentatlo militar, natação fardado e utilitária.

 

“A rotina de atividade física desenvolvida durante o dia a dia do serviço militar faz com que muitos dos jovens assimilem estes costumes e levem isso para sua rotina familiar e hábitos para toda uma vida. Isso resulta em melhor qualidade de vida para eles e seus familiares”, comenta o Maj Schlottgen.

Maj Schlottgen e Carla Lubisco

Individualmente, o militar também é estimulado a buscar o preparo físico por meio de avaliações periódicas. Anualmente todos realizam três avaliações físicas, recebendo menções conforme os seus resultados.

Isso, aliás, é algo muito importante, alerta Carla Lubisco. “Antes de começar uma atividade, é fundamental que os alunos façam os exames médicos necessários e avaliações. Só assim saberemos se ele está apto e poderemos fazer um treino mais seguro e eficiente”, diz.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.
Campos obrigatórios são marcados com *

Criado por Targeteria